25.03.2013

segunda-feira, 25 de março de 2013

 

“Tu ordenaste os teus preceitos, para que fossem diligentemente observados. Oxalá sejam os meus caminhos dirigidos de maneira que eu observe os teus estatutos!”

Salmos 119:4-5

Para Refletir

 

Tomemos isto por nossa lição. Estudai atentamente cada palavra. Princípios corretos e sentimentos puros, se cultivados e praticados, formam um caráter à semelhança divina. Uma consciência livre de ofensa para com Deus e o homem, um coração que sente a mais terna simpatia para com os seres humanos, especialmente para que possam ser ganhos para Cristo, terá os atributos que Cristo possuía. Todos esses serão imbuídos de Seu espírito. Terão um reservatório de persuasão, e um celeiro de simples eloquência. […]

Deus ordena a cada homem que obedeça a Sua lei. Ele não vê como vê o homem. Sua norma é elevada, pura e santa; no entanto todos a podem alcançar. O Senhor vê a necessidade da alma, a consciente fome da alma. Ele considera a disposição de espírito, da qual procedem as nossas ações. Vê-se acima de tudo as evidências de respeito e fé para com Deus. O verdadeiro pesquisador que se esforça por ser semelhante a Jesus na palavra, na vida e no caráter, contemplará seu Redentor, e, pela contemplação é transformado à Sua imagem, porque almeja a mesma disposição de Espírito que havia em Cristo Jesus, e por ela ora. Não se esquiva do mal pelo temor da vergonha, ou pelo medo da perda; porque sabe que tudo que desfruta vem de Deus, e fará bom uso de Suas bênçãos, para poder representar a Cristo. Ele não está ansioso de permanecer mais alto, de obter o louvor dos seres humanos. Não é esse o seu mais ávido interesse. Fazendo uso sábio do que agora tem, procura obter cada vez maior habilidade para poder prestar a Deus maior serviço. Ele almeja a Deus. A história de seu Redentor, o imensurável sacrifício que fez, enche-se de significação para ele. Cristo, a Majestade do Céu, tornou-Se pobre, para que pela Sua pobreza pudéssemos tornar-nos ricos; não ricos meramente de dotes, mas ricos de realizações.

Essas são as riquezas que Cristo deseja ardentemente que Seus seguidores possuam. Ao ler o verdadeiro pesquisador da verdade a Palavra, e abrir a mente para recebê-la, almeja a verdade de todo o coração. O amor, a piedade, a ternura, a cortesia, a delicadeza cristã, que serão os elementos nas mansões celestiais que Cristo foi preparar para os que O amam, apossam-se de sua alma. Seu propósito é firme. Está determinado a permanecer do lado da justiça. A verdade achou caminho para o coração e ali está implantada pelo Espírito Santo, que é a verdade. Quando a verdade se apossa do coração, dá o homem segura evidência disso, tornando-se um mordomo da graça de Cristo.

(Testem. Ministros e Obreiros Evangélicos – Ellen G. White)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s