08.07.2013

segunda-feira, 8 de julho de 2013

 

“Eis que eu envio um anjo adiante de ti, para guardar-te pelo caminho, e conduzir-te ao lugar que te tenho preparado. Anda apercebido diante dele, e ouve a sua voz; não sejas rebelde contra ele, porque não perdoará a tua rebeldia; pois nele está o meu nome.”

Êxodo 23:20-21

Para Refletir

Quando Cristo, como líder, anjo guardião, condescendeu em comandar os exércitos de Israel através do deserto até Canaã, Satanás foi provocado, pois sentiu que seu poder não seria capaz de controlá-los tão bem. Todavia, ao ver que os exércitos de Israel eram facilmente influenciados e incitados à rebelião por suas insinuações, tinha esperança de levá-los à murmuração e ao pecado, o que traria sobre eles a ira de Deus. Ao verificar que o seu poder era admitido pelos homens, tornou-se audacioso nas suas tentações, incitando-os ao crime e à violência. Por meio dos enganos de Satanás, cada geração ia-se tornando mais fraca em poder físico, mental e moral. Isto lhe dava coragem para pensar na possibilidade de ter êxito em sua guerra contra Cristo em pessoa, quando Ele Se manifestasse.

São poucos em cada geração desde Adão os que têm resistido aos seus artifícios e permanecido como nobres representantes daquilo que o homem em seu poder é capaz de fazer e ser, enquanto Cristo coopera com os esforços humanos para ajudar o homem a sobrepujar o poder de Satanás. Enoque e Elias são representantes corretos do que a vida pode ser, por meio da fé em nosso Senhor Jesus Cristo. Satanás ficou grandemente perturbado porque estes homens nobres e santos eram imaculados no meio da corrupção que os cercava, formando caráter perfeitamente justo e sendo considerados dignos da trasladação para o Céu. Ao permanecerem firmes em poder moral, na justiça enobrecedora, vencendo as tentações de Satanás, ele não podia colocá-los sob o domínio da morte. Gabou-se de que tinha poder para com suas tentações dominar Moisés, e que poderia manchar o seu nobre caráter e levá-lo a pecar, tomando para si, diante do povo, a glória que pertencia a Deus.

Cristo ressuscitou a Moisés e o levou para o Céu. Isto exasperou Satanás, levando-o a acusar o Filho de Deus de invadir seu domínio, roubando da sepultura sua legítima presa. Disse Judas, referindo-se à ressurreição de Moisés: “Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda.” Jud. 9.

Quando Satanás tem êxito em tentar as pessoas a quem Deus tem especialmente honrado, a cometer graves pecados, ele triunfa, porque ganha para si mesmo uma grande vitória e causa dano ao reino de Cristo.

(No Deserto da Tentação – Ellen G. White)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s