13.04.2012

sexta-feira, 13 de abril de 2012

 

Tende cuidado para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo e não segundo Cristo.

Colossenses 2:8

Para Refletir…

Não recebais adulações, nem mesmo em vossa vida religiosa. A lisonja é uma artimanha pela qual Satanás se põe à espreita para enganar e para enfatuar o agente humano com elevados conceitos de si mesmo. “Tende cuidado para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo e não segundo Cristo.” Col. 2:8. A lisonja tem sido o alimento com que se têm nutrido muitos de nossos jovens; e os que têm elogiado e lisonjeado supõem que estavam fazendo o que é correto; mas fizeram o que era errado. Os elogios, a lisonja e a condescendência têm feito mais para conduzir preciosas almas a caminhos falsos, do que qualquer outra artimanha inventada por Satanás.

A lisonja faz parte da política do mundo, mas não da de Cristo. Por meio da lisonja, pobres seres humanos, cheios de fraquezas e defeitos, são levados a pensar que são eficientes e dignos, tornando-se enfatuados em sua mente carnal. Ficam inebriados com a idéia de que possuem mais capacidade do que sucede em realidade, e sua experiência religiosa se torna desequilibrada. A não ser que pela providência divina se desviem desses enganos, e se convertam e aprendam o ABC da religião na escola de Cristo, perderão sua alma.

Muitos jovens têm sido levados a crer que possuem aptidão como dom natural, quando essa aptidão que pensam possuir só pode ser obtida mediante diligente preparo e cultura, aprendendo a mansidão e humildade de Cristo. Acreditando ser dotados naturalmente, pensam não haver necessidade de aplicar a mente à tarefa de dominar suas lições; e quando menos o esperam, acham-se retidos nas ciladas de Satanás. Deus permite que sejam atacados pelo inimigo a fim de que compreendam suas próprias debilidades. É-lhes permitido cometer algum evidente desatino e serem mergulhados em dolorosa humilhação. Quando, porém, se contorcem sob o senso de suas próprias debilidades, não devem ser julgados com aspereza.

(Fundamentos da Educação Cristã Ellen G. White)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s