Resumo da Lição (03)

Texto-chave: Joel 2:11

O aluno deverá…

Conhecer: O significado do Dia do Senhor, como dia de juízo. Ele pode ser um dia de condenação ou de salvação.

Sentir: Incentivar as pessoas a encontrar no Dia do Senhor a felicidade e a libertação.

Fazer: Ajudar os outros a estar cientes da segunda vinda de Cristo, levando-os a andar com Ele, ser cheios do Espírito Santo e, assim, conduzi-los na preparação para esse dia.

Esboço

I. Conhecer: O dia está próximo
A. Em que se fundamenta seu conhecimento de que Cristo virá?
B. Por que você pode afirmar que a segunda vinda de Cristo está próxima?
C. Por que os cristãos não devem ter medo desse dia?

II. Sentir: O terror desse Dia
A. Qual é seu primeiro pensamento quando ouve que Deus nos julgará?
B. Por que Joel é tão solene ao anunciar o Dia do Senhor?
C. Que emoções e comportamentos surgem do reconhecimento de que aqueles que invocam o Senhor serão salvos?

III. Fazer: Dia de libertação
A. Entender que, por nós mesmos, não temos capacidade de nos prepararmos para a vinda do Senhor.
B. Como o Senhor nos prepara?
C. No centro do livro de Joel está o chamado para voltar a Deus de todo o coração e a promessa do derramamento do Espírito Santo. Por que isso é suficiente para nos capacitar a suportar esse Dia?

Resumo: O Dia do Senhor escatológico está se aproximando. Esse grande dia histórico será um dia de libertação para os que invocam o Senhor e são guiados por Seu Espírito.

Ciclo do Aprendizado

Motivação

Focalizando a Palavra: Joel 2:11-17

Conceito-chave para o crescimento espiritual: Deus quer ajudar Seu povo a sair da crise espiritual chamando-o a um genuíno arrependimento. Os filhos do Senhor precisam estar cientes de que o juízo de Deus não é parcial e eliminará todos os ímpios. Contudo, Deus será um refúgio para os que invocam Seu nome com fé e confiança. Ele é a sua fortaleza e os capacitará a permanecer firmes durante os eventos finais do mundo.

Só para o professor: A lição desta semana focaliza a mensagem de Joel, que viveu em um tempo no qual toda a comunidade de crentes estava em crise de adoração. Em vez de adorar o Deus Criador, as pessoas se curvavam diante de Baal. Joel pregava o reavivamento, e reformou a vida espiritual das pessoas, chamando sua atenção para o único verdadeiro Senhor.

Discussão de abertura: No centro do livro de Joel há um chamado ao arrependimento: “Convertei-vos a Mim de todo o vosso coração; e isso com jejuns, com choro e com pranto” (Jl 2:12). Como podemos ter certeza de que nosso arrependimento é genuíno? Qual é a diferença entre o arrependimento verdadeiro e o falso? Por que e do que precisamos nos arrepender?

Perguntas para discussão:

1. Como as catástrofes e desastres naturais – por exemplo, uma praga de gafanhotos (como no tempo de Joel), terremotos, incêndios, inundações, tsunamis, etc. – podem levar o povo ao arrependimento?
2. Como as crises da vida podem produzir fé ou revelá-la?
3. O que o apóstolo Paulo quis dizer quando perguntou “Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?” (Rm 8:35). Algumas pessoas se tornam muito amargas ao tomar conhecimento das coisas que Paulo menciona nesse texto. Por que há diferenças tão grandes nas reações das pessoas a problemas semelhantes?

Compreensão

Só para o professor: Os estudiosos estão divididos a respeito do tempo em que o profeta Joel realizou seu ministério, porque o livro não contém nenhuma data. O contexto histórico que melhor se adapta à situação é a grande apostasia no tempo do rei Acabe em Israel, quando a adoração a Baal era muito dominante e os profetas Elias e Eliseu tiveram que intervir. O significado do nome Joel (“O Senhor é Deus”) é muito semelhante ao de Elias (“O Senhor é o meu Deus”). A situação era muito dramática, porque a comunidade da fé estava corrompida e em estado de confusão mental. Havia muito sincretismo religioso – mistura de rituais pagãos com o culto a Deus. Em resumo, eles precisavam de uma completa reorientação.

Comentário Bíblico

A principal expressão do livro é “o Dia do Senhor”, que ocorre cinco vezes no livro (Jl 1:15; 2:1, 11, 31; 3:14). Esse dia está próximo e é descrito em termos negativos e sombrios, como um dia de condenação. Naturalmente, essa condenação é para os ímpios de todas as nações, incluindo Israel.

I. Deus age e chama ao arrependimento genuíno
(Recapitule com a classe Jl 1:15; 2:1, 11, 31; 3:14.)
A praga dos gafanhotos devia fazer o povo de Deus se lembrar da advertência de Joel sobre o dia do juízo. O desastre seria como a destruição associada ao Dia do Senhor. Esse juízo local era destinado a dirigir a atenção deles para o dia do juízo escatológico, quando todos seriam julgados com justiça e nenhuma pessoa teria vantagem sobre as outras.

O apelo divino é claro: “Convertei-vos a Mim”. É um chamado pessoal à ação com o objetivo de ajudar os crentes a se aproximarem de Deus e entrar em relacionamento pessoal com Ele. É importante não apenas aceitar Seus ensinos, leis, verdade e estilo de vida, mas entrar em comunhão estreita e íntima com Ele.

Além disso, Deus convidou: “Rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes” (Jl 2:13). Era costume nos tempos bíblicos rasgar as roupas em momentos de luto. No entanto, Deus mostra que o verdadeiro luto não é apenas uma demonstração exterior de lamentação feita por meio do ato de rasgar as vestes, mas é, ao contrário, o ato de rasgar o coração. É como se Deus estivesse dizendo: “Eu quero que vocês lamentem, mas não apenas por meio da aparência exterior de lágrimas ou dos sinais de luto esperados e requeridos, mas com o coração. Quero que seu luto seja real e que venha de dentro.”

Pense nisto: O que está errado com a ideia distorcida de que devemos pecar mais a fim de receber mais graça? Por que é importante que o juízo de Deus seja imparcial?

Perguntas para discussão:
1. Como Deus pode Se tornar uma fortaleza em sua vida, especialmente quando desmorona toda a segurança externa?
2. Como você pode “rasgar o seu coração”?

II. Deus envia Seu Espírito antes do dia do juízo
(Recapitule com a classe Joel 2:28, 29.)
Antes do terrível dia do Senhor, Ele enviará Seu Espírito (Jl 2:28, 29) e realizará grandes sinais na natureza (Jl 2:30, 31), a fim de preparar as pessoas para os eventos finais. Joel assegura que “todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” (Jl 2:32). Então, não precisamos temer os eventos finais, porque a libertação está intimamente associada com nosso poderoso Deus. Quando você andar com Deus, estará voltado para a esperança, porque os que amam a Deus não são pessoas medrosas, mas pessoas orientadas em Deus (Is 35:4; Dn 7:22; Jo 5:24; Rm 8:28; 1Jo 2:28; 4:17, 18). Deus deve ser sempre o ponto focal de todos os nossos pensamentos e comportamento (Sl 1:1, 2; Cl 3:1-4).

O Espírito de Deus e a chuva têm um papel dominante entre as imagens de Joel, principalmente na segunda parte do capítulo 2. Quando a terra está seca, a chuva é necessária. Como a água traz vida à terra, também o Espírito de Deus torna vibrante a vida espiritual. O Espírito do Senhor precisa ser derramado sobre as pessoas para que a aridez seja transformada em abundância das bênçãos de Deus (Jo 7:37-39; 10:10).

Há também um trocadilho no texto hebraico com a expressão “as chuvas de outono em justiça [em justa medida a chuva, RA]”, o que também pode ser traduzido como “ensinador de justiça” (Jl 2:23, RC). A seita de Qumran esperava, com base nesse verso, a vinda do “Ensinador de justiça” como o cumprimento dessa profecia. Somente a aceitação dos ensinos do Mestre Jesus Cristo, e o Espírito Santo, irão nos preparar para adorar a Deus em verdade e em espírito, a fim de ser livrados no dia do juízo.

Pense nisto: Por que o Espírito Santo é tão importante em nossa vida? O que significa o derramamento do Espírito sobre o povo de Deus a fim de que eles tenham a plenitude do Senhor? (Ez 36:26-28; Jo 16:7-15; Rm 8:13-17).

III. Deus julgará todas as nações no vale da decisão
(Recapitule com a classe Jl 2:32.)
O livro de Joel fala sobre o último julgamento no vale da decisão. O mesmo vale é chamado vale de Josafá. O nome Josafá significa “O Senhor julga.” Não se trata de um vale geográfico literal em algum lugar na Palestina (nenhum vale é grande o suficiente para conter todas as nações do mundo). É um lugar simbólico, mas com um julgamento real, no qual Deus julgará o mundo inteiro. É possível ver claramente essa verdade a partir do nome simbólico do vale. Ocorrerão as decisões executivas finais de Deus, e o julgamento divino revelará as decisões que as pessoas fizeram (Dn 7:9, 10, 22, 25, 26; Mt 16:27). O julgamento de Deus não é inventado nem caprichoso.

Pense nisto: A questão fundamental é: Quem pode suportar o juízo de Deus e como? Explique aos membros de sua classe o que significa invocar o nome do Senhor (Jl 2:32).

Aplicação

Só para o professor: Explique aos alunos como eles podem receber o batismo do Espírito Santo a cada dia.

Todo cristão sincero deseja ter com Deus um relacionamento significativo, íntimo e verdadeiro. No entanto, esse relacionamento não pode ser sentimental, mas deve ser bíblico, no sentido de que toda a personalidade humana esteja envolvida: intelecto, sentimentos e vontade. Como o cristianismo envolve toda a personalidade dessa forma? Como as religiões orientais se comparam com o cristianismo, e o que o cristianismo oferece que as religiões orientais não oferecem?
Aplicação prática: Joel apela a todos – adultos, crianças, velhos, jovens, recém-casados – para que realmente se convertam ao Senhor com jejuns e com pranto. Como os pastores e líderes da igreja podem ajudar os membros da igreja a convidar todos para que experimentem o verdadeiro arrependimento? Que papéis o jejum e o estudo das Sagradas Escrituras devem ter no verdadeiro reavivamento? O que o jejum e o estudo da Bíblia têm a ver com o arrependimento?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s