Ban Ki-moon Propõe Reunião de Líderes Religiosos na ONU

O secretário geral da ONU, Ban Ki-moon anunciou durante a Reunião contra o Extremismo Violento realizada em Washington nesta semana, que o organismo planeja realizar nos próximos meses uma reunião global com líderes religiosos de todo o mundo com o objetivo de “enviar uma forte mensagem de tolerância, solidariedade e reconciliação”. O encontro reuniu representantes de 60 países com o objetivo de unir esforços para evitar a radicalização e o recrutamento de indivíduos, especialmente jovens, por parte de organizações radicais. Para o Secretário Geral da ONU, essa reunião de líderes religiosos na ONU deve servir para “promover o entendimento mútuo e a reconciliação”, em um momento de “muito sofrimento” ao redor do mundo, com “inocentes assassinados a tiros em escolas” e “crianças brutalmente sequestradas”.

Em seu pronunciamento, Ban Ki-moon alertou para o apogeu de uma “nova geração” de grupos terroristas transnacionais que representam uma “grave ameaça para a paz e a segurança global”. A estratégia desses “extremistas”, alertou, está planificada de forma “deliberada” para polarizar e aterrorizar, provocar e nos dividir. A maior parte das vítimas, precisou, são muçulmanos.

Para fazer frente a esse desafio – defendeu o máximo responsável pela ONU – “necessitamos ter a cabeça fria, sentimento comum e não nos deixar levar pelo medo” e “ganhar a batalha nas mentes das novas gerações”, e tudo começa nas escolas, onde se pode ensinar “compaixão e empatia” às crianças.

Moon também destacou a importância de combater as ideologias “venenosas” associadas ao extremismo e que são consequência, em muitos casos, da “opressão, da corrupção e da injustiça”. As forças “anti-imigração” existentes em alguns países também “alimentam” os extremistas.

(Rádio Vaticano)

Nota: E os extremistas islâmicos vão cumprindo, sem querer, um papel profético importante, no sentido de acelerar a união das igrejas e delas com o Estado. Evidentemente que a ameaça jihadista deve ser combatida. Pessoas inocentes não podem continuar sendo alvo da violência desses fanáticos. Mas, como tenho dito aqui, algumas falas são preocupantes… Desta vez, destaco esta: “ideologias ‘venenosas’ associadas ao extremismo”. O que seriam essas ideologias “venenosas”? Se levado a extremos, até onde esse pensamento pode chegar? E o extremismo? Será visto apenas como aquele que leva pessoas matar outras, ou como aquele que faz com que alguns crentes se apeguem a um livro religioso e procurem seguir à risca suas orientações, ainda que isso as coloque na contramão do mundo? Tempos perigosos e solenes.

Fonte: Criacionismo

Anúncios

Sobre Silvio L. Marcelino

Cristão (Adventista do Sétimo Dia). Tecnólogo em Marketing, Licenciado em História - Atualmente atua como Professor de História.
Esse post foi publicado em Ecumenismo, Sinais do Fim, Verdades Para o Tempo do Fim. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s