As Faltas Secretas Devem Ser Vencidas

[…] A santidade é o fundamento do trono de Deus; o oposto da santidade é o pecado; o pecado crucificou o Filho de Deus. Pudessem os homens ver quão odioso é o pecado e não o tolerariam nem nele se educariam. Reformariam sua vida e caráter. As faltas secretas seriam vencidas. Se quiserdes ser santos nos Céus primeiramente precisais ser santos na Terra.

Há grande necessidade de nossos irmãos vencerem faltas secretas. Sobre eles pende, como nuvem, o desprazer de Deus. As igrejas são fracas. O egoísmo, a falta de caridade, a cobiça, a inveja, as más suspeitas, a falsidade, o roubo, o furto, a sensualidade, a licenciosidade e o adultério, estão registrados contra alguns que dizem crer na solene e sagrada verdade para este tempo.

Como poderão essas coisas abomináveis ser tiradas do acampamento, quando homens que pretendem ser cristãos as estão praticando constantemente? São um tanto cuidadosos quanto às suas maneiras diante dos homens, mas são uma ofensa a Deus. Seus puros olhos vêem, uma testemunha registra, todos os pecados deles, tanto abertos como secretos; e a menos que se arrependam e confessem os pecados diante de Deus, a menos que caiam sobre a Rocha e sejam quebrantados, seus pecados permanecerão debitados contra eles nos livros de registro. Oh, terríveis histórias se abrirão diante do mundo no Juízo – histórias de pecados nunca confessados, de pecados não apagados! Oh, se essas pobres almas pudessem ver que estão acumulando ira para o dia da ira! Então os pensamentos do coração, bem como as ações serão revelados. Digo-vos, meus irmãos e irmãs, que há necessidade de humilhardes vossa alma diante de Deus. “Cessai de fazer o mal” (Isa. 1:16); mas não pareis aqui: “Aprendei a fazer o bem.” Isa. 1:17. Só podereis glorificar a Deus produzindo fruto para a Sua glória.

[…] Alguns de vós vos moveis por impulso, agis por paixão ou preconceito, e trazeis a Deus ofertas impuras e maculadas. Por amor de Cristo purificai o acampamento, começando, pela Sua graça, a obra de purificar a vida da corrupção moral. […]

Deus nos considera responsáveis por tudo que poderíamos ser se aproveitássemos os nossos talentos. Seremos julgados de acordo com o que deveríamos ter sido mas não fomos; o que poderíamos ter feito mas não realizamos porque não usamos as nossas faculdades para glorificar a Deus. Por todo o conhecimento que poderíamos ter alcançado mas não alcançamos, haverá uma perda eterna, mesmo que não percamos nossa alma. Toda a nossa influência pertence a Deus. Tudo que adquirimos deve ser usado para Sua glória. Toda propriedade que o Senhor nos confiou deve ser conservada no altar de Deus para Lhe ser novamente devolvida. Estamos forjando nosso próprio destino. Oxalá o Senhor nos ajude a todos para sermos sábios para a eternidade.

Meus irmãos, estamos vivendo no mais solene período da história da Terra. Nunca é hora de pecar; é sempre perigoso continuar em transgressão, mas isto é verdade de maneira especial no presente. Estamos agora no próprio limiar do mundo eterno e na mais solene relação para com o tempo e a eternidade que nunca antes. Examine agora cada um o próprio coração e suplique que os raios do Sol da Justiça expulsem todas as trevas espirituais e purifiquem da corrupção. “Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” I João 1:9. Pela fé, independente do sentimento, Jesus, o autor de nossa salvação, e consumador de nossa fé, pela Sua preciosa graça fortalecerá as faculdades morais, e os pecadores poderão considerar-se “mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus, nosso Senhor”. Rom. 6:11. A fé simples, com o amor de Cristo na alma, une o crente a Deus. Ao pelejar na batalha como fiel soldado de Cristo, tem ele a simpatia de todo o universo leal. Os anjos ministradores estão ao seu redor para ajudá-lo no conflito de modo que ousadamente possa dizer: “O Senhor é o meu ajudador” (Heb. 13:6), “o Senhor é a minha força e o meu escudo” (Sal. 28:7); não serei vencido. “Pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso não vem de vós; é dom de Deus.” Efés. 2:8.

A sabedoria e poder infinitos de Deus são exercidos em nosso favor. Os exércitos celestes estão certamente ferindo por nós as nossas batalhas. Estão sempre olhando com intenso interesse para as almas compradas pelo sangue do Salvador. Vêem, pelo sacrifício de Cristo, o valor da alma humana. É sempre seguro estar do lado do Senhor, não pela metade mas inteiramente. É esse trabalho pela metade, indiferente, descuidado, que separa vossa alma de Jesus, a Fonte de vossa força. Seja essa a vossa oração: “Tira tudo de mim, deixa-me perder a propriedade, a honra mundana, tudo, mas seja comigo a Tua presença.” É seguro confiar a guarda da alma a Deus, que reina sobre todo o Céu e a Terra.

Testem. Ministros e Obreiros Evangélicos – Ellen G. White

Anúncios

Sobre Silvio L. Marcelino

Cristão (Adventista do Sétimo Dia). Tecnólogo em Marketing, Licenciado em História - Atualmente atua como Professor de História.
Esse post foi publicado em Espírito de Profecia, Relação Com Deus, Um Bom Conselho. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s